Teoria II – 2018.2

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – UERJ
CULT – Departamento de Teoria Literária e Literatura Brasileira
Plano da disciplina: Teoria da literatura II
Professora: Ieda Magri — Semestre: 2018.2
Ementa:
=> Os sentidos da reflexão sobre literatura => Questões de história e literatura
=> Questões de crítica literária => A análise e a interpretação literária

11.9 — Aula 1: apresentação do curso: Il fuoco e il racconto (AGAMBEN, 2014)

História e literatura
13.9 — “Verdade, convenção, realismo” (WOOD, 2012) WOOD.
18.9 e 20.9 — “O discurso da História ” (BARTHES, 2004)BARTHES, Roland.

Concepções de Ficção
25 e 27. 9 — Bosques possíveis (ECO, 1994) ECO, Umberto.
02 e 4. 10 — “O fictício e o imaginário” (ISER, 1999)ISER, Wolfgang.
9 e 11.10 — “Ficção” — Katherine Gallagher (MORETTI, 2009) Gallagher-Ficcao
16 e 18.10 — O ponto de vista na ficção. O desenvolvimento de um conceito (FRIEDMAN, 2002) fredman_os pontos de vista da ficcao
23 e 25.10 — Discussão de Pelos olhos de Maisie, de Henry James (JAMES, 2010) Henry-James-Pelos-Olhos-de-Maisie

30 de outubro: Entrega do trabalho 1 — Resenha e comentário de Pelos olhos de Maisie, os comentários do autor e um dos textos sobre as concepções de ficção.

Literatura e valor
30.10 — “Tradição e talento individual” (ELIOT, 1989). ELIOT, T. S. Tradição e talento individual
6 e 8. 11 — Valores modernos — (PERRONE-MOISÉS, 1998) PERRONE-MOISES
13 e 22. 11 — “O valor” (COMPAGNON, 1999) COMPAGNON-valor

Questões da crítica: análise e interpretação
27 e 29.11 — Linguagem, sentido, interpretação (CULLER, 1999) CULLER__linguagem
4 e 6. 12 — Análise e interpretação (SANTIAGO, 1978) SSantiago
11 e 13. 12 — Criação e crítica (COUTINHO, 2014) Eduardo Coutinho
18 e 20.12 — prova final

Avaliação: nota do trabalho + prova final. A participação em sala também servirá de auxílio na avaliação do desempenho do aluno. Será cobrada presença. Frequência mínima de 70% das aulas.

Bibliografia
AGAMBEN, Giorgio. Il fuoco e il racconto. Roma: Nottetempo, 2014.
ANDRADE, Maria Lucia C.V. Resenha. São Paulo: Paulistana, 2006.
BARTHES, Roland. O rumor da língua. Trad. Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Trad. Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 1999.
COUTINHO, Eduardo F. Literatura Comparada — Reflexões. Rio de Janeiro: Anablume, 2014.
CULLER, Jonathan. Teoria literária, uma introdução.Trad. Sandra Vasconcelos. São Paulo: Beca Produções Culturais, 1999.
ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. Trad. Hildegard Feist. São Paulo: Cia das Letras, 1994.
ELIOT, T. S. Tradição e talento individual. In.___. Ensaios. São Paulo: Art Editora, 1989. pp. 37-48.
FRIEDMAN, Norman. O ponto de vista na ficção. O desenvolvimento de um conceito. In: Revista USP, SP, n. 53, p. 166-182, março/maio 2002. Trad. Fábio Fonseca de Melo.
GALLAGHER, Katherine. “Ficção”. In: MORETTI (Org.). A cultura do romance. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Cosac Naify, 2009.
ISER, W. O fictício e o imaginário. In:__. ROCHA, J.C.C. Teoria da ficção: indagações à obra de Wolfgang Iser. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999. pp. 65-77.
JAMES, Henry. Pelos olhos de Maisie. Trad. Paulo Henriques Britto. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2010.
JAMES, Henry. “Henry James comenta Pelos olhos de Maisie.” In.: JAMES, Henry. Pelos olhos de Maisie. Trad. Paulo Henriques Britto. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2010, p. 373-388.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. Altas Literaturas. São Paulo: Cia das Letras, 1998.
SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos. Ensaios sobre dependência cultural. São Paulo: Perspectiva, 1978.
WOOD, James. Verdade, convenção, realismo. In. Como funciona a ficção?. São Paulo: Cosac Naify, 2012. pp. 181- 199.